Interessantes sob todos os aspectos

Talvez a maior curiosidade sobre as plantas seja a fotossíntese. É impressionante que, usando a energia luminosa, elas produzam seu próprio alimento a partir do gás carbônico do ar. Mais interessante ainda é que, no processo da fotossíntese, as plantas também disponibilizam oxigênio no ambiente. Como se não bastasse, além de ocupar a base da cadeia alimentar, as plantas também podem ser usadas para a produção de alimento, combustível, madeira, fibras... Para explorar o fascinante mundo das plantas, propomos quatro oficinas:

OFICINA 1: Luz nas plantas

As plantas dependem da luz para produzir seu alimento. Nesse processo conhecido como fotossíntese ocorrem diversas reações metabólicas que permitem à planta obter o açúcar que servirá de base para a produção do amido, que é sua principal reserva energética. O que parece complicado se torna simples nesta oficina em que os participantes realizam experimentos para descobrir como a energia luminosa é absorvida pela planta e como ela influencia no metabolismo desses organismos. Muitas questões orientam as atividades, algumas delas são: as flores fazem fotossíntese e produzem oxigênio? Por que as plantas são verdes? Por que as folhas podem ter cores diferentes? A planta cresce sem luz? Qual é a melhor intensidade de luz para a fotossíntese?

OFICINA 2: Plantas inseticidas

Você já usou uma vela de citronela para espantar mosquitos? E você acha que manjericão só serve para por na pizza? Ou será que há alguma substância inseticida escondida nesse vegetal? Essa atividade foi planejada para testarmos as propriedades inseticidas ou repelentes de extratos de diferentes plantas.

OFICINA 3: Plantas: da biologia às suas aplicações biotecnológicas

Cada parte da planta, da semente aos frutos, tem uma função importante para o organismo vegetal. Além disso, podemos usar as plantas para produzir medicamentos, cosméticos, alimentos e muitas outras coisas! Nesta oficina, os participantes realizam experimentos que permitem compreender diferentes processos biológicos. Esses processos beneficiam tanto as próprias plantas como outros organismos.

OFICINA 4: Conhecimento popular – as plantas da Amazônia

A região amazônica é extremamente rica em termos de diversidade biológica. A combinação da biodiversidade com o conhecimento tradicional de seu uso faz com que as plantas da Amazônia se tornem muito atraentes para a investigação das suas propriedades medicinais, de seus principais compostos ativos e dos diferentes nutrientes presentes em seus frutos. Esta oficina convida os participantes a testar, a partir de experimentos simples, seus conhecimentos prévios sobre as plantas da Amazônia. O fio condutor do trabalho é sempre a curiosidade: qual é a propriedade medicinal da canela? Babosa faz bem para o cabelo? Cupuaçu é nutritivo? Andiroba cura mesmo ferimentos? Mãos à obra para descobrir!

OFICINA 5: A vida agitada das plantas

O fato de as plantas viverem fixas ao solo ou a outro substrato faz com que muitas vezes elas sejam percebidas como seres imóveis e sem atividade. Entretanto, se observarmos as plantas com mais atenção, veremos que elas têm uma vida mais agitada do que parece. Nesta oficina, os participantes investigam a capacidade das plantas de responderem a diversos fatores ambientais, como luz, temperatura, vento, interação com animais, entre outros. As questões que costumam surgir como base para os experimentos são: como a planta vai na direção da luz? Qual a importância dos insetos para as plantas? Alga marinha faz fotossíntese? Planta pode suar? Por que as plantas têm cores e cheiros diferentes?

Veja outros temas.